Páscoa: um momento de transformação

Você sabia que a Páscoa inicialmente era comemorada apenas pelos hebreus?

Lyndon Araujo, professor e história e mestre em ciências da religião da UFMA ilustrou a Páscoa da seguinte forma: “Cada casa hebraica deveria sacrificar um cordeiro e manchar a porta da casa com o sangue deste animal, afim de que o anjo de Deus não matasse o filho primogênito da família. Biblicamente, esta é a origem da páscoa”.  Então assim foi feita a associação à morte de Jesus.

Segundo o professor, foram os colonizadores portugueses católicos que trouxeram ao Brasil as tradições de abstinência e carne na sexta-feira santa. Todavia, o jejum nos aproxima de Deus para o perdão dos nossos pecados.

Para os protestantes, estes sacrifícios são desnecessários, e a ceia Páscoa é uma obediência a ordem de Jesus, quando este ceou com seus discípulos um dia antes de morrer na cruz.

O tema central da Páscoa é a penitência dos pecados, entretanto a importância que damos a estas celebrações hoje é muito mais mercadológica do que religiosa.  Mesmo em tempos de pandemia, vejo as pessoas apressadas para comprar ovos de chocolates.  

Este ano a Páscoa será diferente. As crianças ainda encontrarão seus chocolates, e os adultos terão a oportunidade de reavaliar os valores atribuídos a esta data.

Páscoa é o renascimento. Você já parou para pensar que renascemos a cada novo dia, quando nos é dada uma oportunidade de realizar os nossos sonhos, mas que por motivos diversos, protelamos e nos desculpamos com a rotina?

Todos nós temos desejos, mas nem todos temos força de vontade. As oportunidades exigem desafios a serem superados, e são essas barreiras que nos tornam mais fortes.

Aproveite esse momento para refletir de que maneira você está utilizando as suas oportunidades diárias, e se estiver insatisfeito com alguma coisa, o que pode fazer para mudar isso? Comece eliminando os pensamentos e as atitudes sabotadoras, transforme-os em uma nova história, a da vida que você sempre sonhou.